Aprendendo com os filhos

Hoje, minha filha me ensinou uma grande liçao. Na verdade, ha algum tempo venho praticando o auto-controle em minha vida profissional. Mas hoje, pude ver o quanto é importante ser claro e objetivo sem exaltaçoes.

Lily-Rose Leontina, francesinha linda, tem 1 ano e 7 meses. Como sua mae adora mencionar: “ela ja produz frases completas! Ela é muito inteligente!” é verdade: para uma criança de sua idade, ela sabe comunicar-se perfeitamente.

Como toda criança extremamente inteligente, Lily-Rose tem o mesmo “problema” do pai: hiper-atividade. Para mim, isso é apenas a certeza de que meus genes estao ali e de que ela sera, sem sombra de duvida, bem sucedida.

Sua mae, um pouco mais conservadora, ou podemos dizer, “CHATA PA CARALH%”, estava pedindo para que ela fosse dormir. Pediu inumeras vezes. Escutando isso, fui ate o quarto e pedi duas ou três vezes para que ela “fizesse dodô”.

Fui até a cozinha preparar sua mamadeira e quando me virei, tive a boa surpresa dela gritando “achoooou”, atras de mim. Achei o maximo, mas era hora do “dodô”.

Voltando ao quarto, deixei-a na cama com sua mae e voltei à cozinha para continuar meu trabalho. Escutei sua mae falar um pouco mais forte e corri até onde elas estavam. Sou o tipo de pai que, nao aprecio que  falem mal com seus filhos: sofri muito por causa disso e questiono sempre a mae da Lily: “você gostaria que alguém falasse assim com contigo? Dessa forma, você esta apenas adiando o dia em que ela faltara com respeito com você.”

Nao grito. Nao precisa! Quando quero ser escutado, apenas olho em seus olhos e mudo o tom da voz. Pronto: é o suficiente para que ela baixe a cabeça e toque os indicadores afirmando que cometeu um erro. Nossa! Como essa cena me deixa triste! Entretanto, é necessario dizer NAO  a seu filho. Ele precisa entender que na vida existem limites. Nao sou o cara que impoe respeito. Sou aquele que tenta ganhar o respeito da pessoa ou criança. Entretanto, às vezes, precisamos ser mais precisos no que queremos. E isso inclui ser algumas vezes mais duro do que de costume.

Mas dessa vez, eu nao quis ser mais duro. Apenas voltei ao quarto e disse: “Vamos Lily! Hora de dormir!”

Confesso que nao usei um tom de brincadeira. Nao fui mal educado ou impus de maneira grosseira. Mas, talvez tenha sido apenas uma especie de chefe que da uma ordem. Ela “afundou” a cabeça no travesseiro e começou a chorar. Aquela cena me cortou o coraçao porque percebi que de alguma maneira, tinha sido injusto. Lily Rose nao faz “ceninha comigo”. Ja tentou e se deu muito mal: deixei chorar sozinha. Entendeu que eu era mais forte.

Mas, dessa vez, era verdadeiro: ela tinha sentido algo negativo no meu modo de falar. Eu também senti. Por isso, voltei atras e fui até ela: “nao! é mentira! o papai nao quis te magoar! ele falou so pra você ir dormir…” Ela me deu um beijo, virou-se e preparou-se para dormir.

Ao sair do quarto, algo em minha cabeça martelava: “você foi injusto! Volte!”

Voltei. “Ei Lily, quer passear comigo na sala?”

Para minha sorte, as crianças perdoam com muito mais facilidade do que os adultos. Ela levantou-se rapidamente, veio correndo em minha direçao, deu-me a mao e fomos para a cozinha. Chegamos à sala, desenhamos, conversamos e ela pronunciou sua primeira palavra em português: “pato”.

Alguns minutos depois, a levei para dormir e nem precisei fazer muito, ela ja estava cansada e os olhinhos fecharam quase que sozinhos.

Saindo do quarto, percebi que, mesmo que alguém me faça algo que me magoe, posso perdoar instanteneamente e lhe dar uma segunda chance, como ela fez comigo. Percebi que, mesmo que esteja sendo cuidadoso em minha maneira de me comunicar, que posso dar ainda mais atençao, principalmente quando a pessoa em questao é alguem que amo. Percebi que voltar atras nao é sinonimo de fraqueza, mas de maturidade. Percebi que nao é porque errei que nao posso continuar a receber o respeito dos meus filhos: grandes lideres aprendem sempre com todos a sua volta.

Tudo isso poderia passar desapercebido. Na verdade, nossa vida passa diante dos nossos olhos e perdemos mais tempo pensando na melhor frase para o facebook do que na melhor frase para dizer à minha amada. Ja disse milhares de vezes que minha vida profissional e virtual vao muito melhor do que minha vida pessoal.

Nesse exato momento, estou com vergonha de mim pois, tenho a mulher da minha vida, que me ama como sou, que adora brincar comigo, que me perdoa e ainda ri de todas as minhas piadas.

Te amo filha!

Anúncios

Compartilhe conosco sua opiniao

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s