O mundo está muito viadinho

QUEM TE PERGUNOTU“Sabe, minha filha tem 3 anos. Não tenho obrigação de educar gente burra e velha!”

Adoro dividir idéias com todos. Acredito que isso nos torna mais inteligentes. Adoro quando alguém, com bons argumentos, me mostra não somente que me equivoquei como existem outras formas de olhar a mesma coisa.

Eu mesmo tento fazer isso direto: mostrar aos outros que ainda existem pessoas interessadas em mudar o meio em que vivemos.

Vou mais longe: não posso mudar o “meio” sozinho. É impossível. Mas posso mostrar como mudar o “meu quintal”. Meu vizinho poderá ver que, “ao cortar sua grama”, seu quintal ficará tão bonito quanto o meu.

Mas alguns vizinhos são muito estúpidos e não percebem que às vezes, fazem mais barulho que o próprio cachorro e na realidade, não fazem nada de verdade. Vivem debruçados na janela olhando a vida alheia esperando o momento certo para criticar e criticar. E o pior: nunca encontram nada que lhes agrade.

Sendo assim TODOS NÃO PRESTAM!!! Apenas ele e sua excelente forma de enxergar o mundo!

Tenho visto muitos ativistas no facebook. Aqui todo mundo pode ladrar a vontade. Pelo menos por enquanto, ainda somos livres nessa “bagaça”. Digo por enquanto pois sabemos que o governo quer nos censurar. Mas isto é outra história.

Na boa, não estou afim de “curtir páginas” ou visitar perfis de amigos ou conhecidos onde o ataque a heterossexuais seja a única forma de impor-se na sociedade.

Já disse milhares de vezes que respeito e defendo os homossexuais. Entretanto, um homossexual, mulher, negro, árabe, japonês, coreano, loira, caipira, carioca… Que é RADICAL, na boa, eu quero que você se foda!!!!

Não é impondo sua forma de pensar que você terá meu respeito.

Não porque a sociedade hétero fez e faz um monte de merda que signifique que todos são iguais. Assim como um povo que tem PT como comandante de seu país, não significa que todos sejam “analfabetos políticos ajudados pelo Bolsa Família”. Assim como nem todos os casos de aids são culpa da homossexualidade.

Meus vizinhos reclamam quando são estereotipados mas adoram por rótulos nos outros. Engraçado né?

Para viver em sociedade, é necessário saber “jogar as regras do jogo”. Não é aceitar tudo que te impõem, é saber que você, mesmo pensando diferente, faz parte de um todo e que muitas vezes, esse todo não pensa como você. Em países como o Brasil, ainda podemos escolher o que queremos ser e fazer. Ser homossexual dever ser uma escolha e não imposição.

Acredito que, a tal cartilha homossexual não deva ser implantada na escola para adolescentes. Criança tem que brincar, estudar e brincar. Até lá, cabe aos pais de cada uma tocar ou não no assunto.

Quanto ao meu vizinho, aprendi que às vezes você tem que deixar o outro se foder para que ele entenda a merda que está fazendo.

Raul Veiga

QUE COME O MIMIMI

Anúncios

Compartilhe conosco sua opiniao

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s