Impor ou aceitar imposições? Parte Final

Final do espetàculo Oceano

Foi uma noite difìcil. Queria morrer de tanto òdio. Minha cabeça não parava de martelar que eles estavam “tirando um sarro comigo”, o tempo todo. Não era possìvel e justo tanta pressão e opressão. Não dormi. Fiquei pensando possibilidades de falar o que estava “entalado”. Pensava: “por favor, uma chance de poder exprimir tudo que està guardado!!! Engoli a seco durante muito tempo!!!” Engoli a seco pessoas zombando e falando de mim o tempo todo. Eu era referência do bom e principalmente do ruim e péssimo. Não aguentava mais. Ninguém me respeitava mais. Era o “bode expiatòrio” do grupo. Estava sozinho porque todos tinham medo de se aproximar e “manchar a imagem” com os patrões. Foi uma época muito difìcil. Alguns amigos apareceram, mas sempre “na surdina”, quero dizer, sem que ninguém visse.

Mastro chinês

Um dia depois de ser “atropelado” pelo BETO, terìamos a noite de espetàculo dedicada ao patrocinador. Casa cheia e depois do “chacoalhão no grupo”, (quero dizer, em mim para acender o grupo), tudo para ser um espetàculo perfeito.

E na cena do “ei menino, espere!”, mais uma vez “ei smigol, espere!”.

Parei.

Pensei.

Contei até 1000.

Fiquei muito, muito puto.

Mas, como bom profissional que sou, continuei como se nada estivesse acontecendo. “CARALHO!!! Noite pro patrocinador e ele tira sarro assim? Por que ele me expôs dessa forma, esse filho da puta!!!!”, pensei.

Ao sair da cena, o Eduardo veio e disse: “hoje é sua chance!”

Eu estava com total razão pela primeira vez:  as coisas ìam mudar naquele dia. Sò tinha que ter a sorte de ter uma reunião depois do show, uma vez que nunca tivemos reuniões depois dos espetàculos.

Circo Roda Brasil

Ao terminar, depois das fotos, fomos chamados para uma reunião. “é hoje minha chance!”, pensei.

NOTA DO AUTOR: Vou fazer o texto a seguir em forma de peça teatral, assim todos compreenderão bem o que aconteceu.

BETO ANDRETA: Primeiro, gostaria de parabenizar a todos, afinal, casa cheia, todo mundo contente e o mais importante: o patrocinador saiu mais do que contente. Arrasamos. Parabéns! é isso aê Faxinha, prefiro você entrando de sapatilha e pela esquerda, não pela direita. Estão todos dispensados.

FAXINHA (eu com apelido do circo; desapontado): BETO, de novo a mesma piadinha me expondo. E no dia do patrocinador? O texto do espetàculo é: “ei menino, espe…

MANGAL (interrompendo, levantando furioso e vindo em minha direção como quem parte para uma briga): Peraê! Peraê! O negòcio é comigo!

FAXINHA (desaforado): Eu estou falando com o chefe.

MANGAL (irritado e fazendo pose de chefe): Não! Não! O negòcio é comigo! Fui eu que falei mesmo e daì? Eu fiz uma piada! E quer saber? O problema é você Faxinha. Você não escuta ninguém. Tem que entender que aqui o chefe é o BETO.

FAXINHA (furioso): O quê? é sò o que eu faço aqui: escutar! Escuto todos os patrões me dando comida de rabo o tempo todo. Escuto suas piadinhas no show, escuto todo mundo me rebaixando… Escuto até você que não é chefe e pensa que é!

(MANGAL toma a direção de quem parte para a briga)

FAXINHA (desafiador): Você quer que eu te quebre aqui mesmo para que eu perca o meu emprego ou là fora? Se for aqui, amanhã posso assistir ao show de dentro e ver sua cara quebrada!

BETO (como quem defende Mangal): Ow! Ow! Ow! Calma aê Faxinha. Não é assim Não!

(MANGAL começa a dar meia volta e sai sorrindo)

FAXINHA (explodindo e apontando para BETO): Não é assim????!!!!!! O culpado disso tudo é você!

BETO (com medo): Ei! Você não grite comigo!

FAXINHA (com muito òdio): Não gritar?! é sò o que vocês sabem fazer comigo! O tempo todo e na frente de todos. Você, o Raul, o Hugo. Eu sempre sou humilhado por vocês. Eu e os meninos do patins. Você é culpado porque faz diferenças e separa o grupo. Você é culpado porque favorece uns e humilha outros. Você é racista e não gosta de pobre. Você ontem me chamou de irresponsàvel e incompetente porque esqueci uma sapatilha. Uma sapatilha!!! Quantos funcionàrios de fabricas às vezes perdem um braço ou um dedo por exesso de fazer? Eu não sou um mal profissional, apenas tive um deslize, esqueci. Você me rebaixou a nada ontem. Entrar pela direita e não pela esquerda pouco importa para você. Antes da minha cena, vi que você não estava no pùblico. Vi você là no bar do circo conversando com o Lincoln. E quer saber? Você não està satisfeito com o meu trabalho? Eu sou ruim? Me mande embora!!! Agora!!!! Arrume outro para por no meu lugar, outro melhor do que eu. Tenho certeza que não vai encontrar! E todo mundo aqui que està contra mim, VÃO PRA MERDA! Eu não preciso de vocês e não preciso dessa merda de trabalho que sò me menospreza. ADEUS!

Medo...

Virei as costas e saì andando.  E chorando. Antes de sair completamente da lona, virei e vi de longe MANGAL e BETO dando as mãos e rindo.

Saì furioso e comecei a socar a carreta atràs do circo. Sabia que tinha perdido meu emprego. Mas pensei: “FO-DA-SE!!! EU POSSO ME VIRAR SOZINHO!!!”

Alguns vieram pra me confortar: Du, Paulinho, Fausto… Fiquei mal mas fiquei aliviado. Tudo que estava entalado na garganta, soltei.

Quando todos foram embora, decidi ficar  no picadeiro e treinar, pois preparação fìsica era algo que me acalmava. Até lembro que o Paulinho e o Fausto me disseram: ” Não esquente! Treine aqui com a gente e deixe o tempo passar! Você està com a razão e estamos do seu lado.”

Disse que precisava ir ao banheiro e fui. Ao sair, de longe vi o BETO. A raiva começou a tomar conta do meu corpo de novo e automaticamente mudei minha postura. Ele me gritou de longe: “Ei Faxinha! Chegue aqui por favor!”. Virei as costas e comecei a voltar para o picadeiro enquanto ele continuou gritando diversas vezes: “Ei Faxinha! Por favor!”

“Ah! Jà perdi meu trampo mesmo! Foda-se!” pensei

Chegando ao picadeiro ouvi uma voz: “Faxinha!”, (ao me virar, vejo o BETO), “Por favor! Posso falar com você?”

Sabe quando você dà aquelas olhadas de “que merda de chato você hein?”. Então, dei essa olhada.

FAXINHA (menosprezando): Quê que você quer?

BETO (humilde e se fazendo de coitado): Sabe Faxinha. Você é muito talentoso.

FAXINHA (com muito menosprezo): é mesmo? Que bom pra mim.

BETO (se humilhando): é serio! eu ainda vou te ver trabalhando em muito circo grande! Você é…

FAXINHA (rispido, grosso e cortando): acabou? (Virei as costas e saì andando, mas pensando: “caralho! volte! volte! você vai perder o seu trabalho!!! Mas que nada! Foi maravilhoso pro meu ego).

Lembrando, esse ai é o BETO

No dia seguinte, antes da roda, o Fausto disse que o BETO chegou meio bêbado a “casa dos queridinhos” e disse que entendia o que tinha acontecido comigo: “Poxa! Coitado do Faxinha! Muita pressão em cima dele. O moleque é muito talentoso e a gente pegou muito pesado esse tempo todo. Que que foi? Empresàrio também tem coração!”

Na “roda” do dia seguinte, o Mangal se adiantou e: ” eu queria me desculpar com o Faxinha e pela minha atitude de ontem. Acho que exagerei. Me desculpem todos, inclusive você Faxinha!”

Orgulhoso de mim mesmo, ganhei sobrevida e respeito. Muitos começaram a falar comigo depois desse episòdio porque eu fui o ùnico a encarar o BETO daquela forma.

Se fosse hoje, depois do pedido de desculpas do MANGAL, acho que me demitiria ali mesmo. Sei là, sò pra “botar no dos outros” pra variar.

Maquiando

Fiquei no circo e ainda acumulei dìvidas, uma vez que nos apresentamos depois em outras cidades mas sempre no màximo duas semanas: 14 espetàculos. De R$ 1.200 passei para R$ 895.

Ainda cheguei a me apresentar em programas de televisão gratuitamente sem direito a comida e transporte. Ainda levei broncas na frente dos outros, mas é claro que totalmente diferente do começo.

No Rio de Janeiro, a Disney e outras companhias estavam selecionando artistas. O RAUL disse que sò estava esperando a resposta mas que era quase certo mais duas cidades depois do Rio de Janeiro.

No ùltimo dia de show, na ùltma roda, ele dispensou todos os artistas alegando que ainda não tinha recebido a tal resposta.

One Comment Add yours

  1. adriana diz:

    Cara eu só agradeço a Deus por ter vc como filho.Vc é capaz, inteligente e isso incomoda muita gente, inclusive vou até elogiar vc pela sua história de vida tem que ser contata passo a passo, detalhes por detalhes.Quem realmente é seu amigo, ler, ler e aprende, pois é uma lição de vida e não tem que ser dividida em partes.

    Gostar

Compartilhe conosco sua opiniao

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s